A BRK Ambiental implantou uma nova ferramenta que vai auxiliar os agentes comerciais, funcionários que fazem a leitura dos hidrômetros e emitem as faturas, a prevenirem ataques de cães. O dispositivo já é utilizado como equipamento de proteção individual na Europa e nos Estados Unidos e emite uma frequência ultrassônica que produz um som desagradável audível somente pelos cães, sem causar danos à sua audição, mas impedindo sua aproximação a uma distância de até seis metros. Historicamente, os animais soltos na rua são um dos riscos mais apontados pelas equipes comerciais.

Junto com os novos dispositivos a empresa promoveu treinamentos com a equipe de agentes comerciais para orienta-los sobre como agir nas diferentes situações e perante determinadas raças. A escolha do dispositivo foi precedida de consultas a órgãos de proteção aos animais e especialistas em veterinária. “Esses ataques são uma das principais causas de acidentes nessa função e precisamos garantir a segurança dos nossos funcionários sem prejudicar a saúde dos animais. A nova solução já está em testes e tem dado conforto ao time”, explica Rodrigo Lacerda, Gerente Operacional da concessionária.

Lacerda também pede apoio da população na prevenção de acidentes. “Agora nossa equipe está mais preparada, mas contamos com a compreensão de cada morador. Existem regiões onde é comum deixar os cães soltos, muitas vezes de raças agressivas, no momento em que o funcionário faz a leitura do hidrômetro e a entrega da conta. É um grande risco”.

A iniciativa trouxe alívio a funcionários como Ângelo Lúcio Gomes, que trabalha como agente comercial na empresa há 18 anos. Durante sua trajetória, ele já passou por diversas experiências com cães em campo e se sente mais seguro com o novo equipamento. “Diversas casas não têm muro e o cachorro sai quando o cliente abre o portão. Já fui mordido algumas vezes ao longo desses anos. Estamos mais seguros para desempenhar nosso trabalho”, completa.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.