ruas de Praia Norte

O Ministério Público Estadual (MPE) prendeu em flagrante, na tarde da última sexta-feira, 17, na cidade de Augustinópolis, o servidor público Davi Silva Pereira, pregoeiro do Município de Praia Norte. O flagrante deu-se após denúncia de que o mesmo estava negando acesso ao edital do processo licitatório destinado à aquisição de bens para a prefeitura municipal de Praia Norte.

A denúncia foi formalizada na Promotoria de Justiça de Augustinópolis pelo comerciante Tamilson Lobo Carvalho. Após tomar conhecimento da situação, o Promotor de Justiça Paulo Sérgio Ferreira de Almeida determinou ao oficial de diligência da instituição que fizesse uma nova tentativa de obter o edital junto ao pregoeiro, acompanhado do denunciante e de policiais. Ao recursar-se, mais uma vez, a fornecer o edital ao comerciante, o oficial de diligência do MPE deu voz de prisão ao servidor público e o conduziu à Central de Flagrantes de Augustinópolis.

De acordo com o Promotor de Justiça, o pregoeiro praticou atos com objetivo de frustrar a competitividade do procedimento licitatório, configurando crime de fraude em licitação descrito no art. 90 da Lei nº 8.666/190. Davi foi s olto no mesmo dia mediante o pagamento de fiança no valor de R$ 3.748,00.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.