Cleones da Silva Santos, 42 anos, principal suspeito de assassinar Ana Lúcia Feitosa, 23.
Cleones da Silva Santos, 42 anos, principal suspeito de assassinar Ana Lúcia Feitosa, 23.

A Polícia Civil, por intermédio da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), realizou, na tarde desta sexta-feira, dia 26, a transferência do Estado de Pernambuco para o Tocantins, de Cleones da Silva Santos, 42 anos, principal suspeito de assassinar Ana Lúcia Feitosa, 23, na presença do filho de apenas 3 anos. O crime ocorreu na madrugada do dia 17 de outubro de 2015, em uma kitnet localizada na Quadra 604 Sul, em Palmas, onde a mulher residia com o filho.

De acordo com o delegado João Sérgio Vasconcellos Kenupp, titular da DHPP, logo após o crime, Cleones fugiu para a cidade de Caruaru-PE, onde utilizava o nome de Zezinho e trabalhava como ajudante de pedreiro, ele havia tingido os cabelos de loiro para evitar qualquer tipo de reconhecimento. Ainda conforme o delegado, uma mulher com quem Cleones passou a se relacionar, descobriu, por meio da internet, que o suspeito havia cometido um crime de homicídio, em Palmas.

Foi a namorada que fez a denúncia à Delegacia de Plantão de Palmas, no dia 6 deste mês (fevereiro), informando sobre o paradeiro de Cleones. A informação foi repassada à DHPP que enviou à Caruaru (PE), o mandado de prisão temporária, o qual foi cumprido no dia 11 de fevereiro, por volta das 4h30min da madrugada, quando o suspeito saiu de casa para trabalhar, no Distrito de Vila Canaã.

Ciente da prisão de Cleones, uma equipe de Policiais Civis de Palmas deslocou-se até Caruaru (PE) com a finalidade de realizar o recambiamento do foragido para Palmas, onde o mesmo chegou por volta das 18hs desta sexta-feira, sendo recolhido à Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Segundo o delegado, a prisão de Cleones é temporária de 30 dias e poderá ser prorrogada por igual período ou convertida, pelo poder judiciário, em preventiva. “O próximo passo da investigação será ouvir Cleones a respeito das circunstâncias em que o crime foi praticado, o que deverá ocorrer nos próximos dias” frisou.(Ascom/SSP)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.