A Prefeitura de Araguaína, por meio da Secretaria da Saúde, realizou neste sábado, 20, um mutirão de limpeza e combate ao Aedes aegypti, no Setor Novo Horizonte. Participaram da ação 30 agentes de combate a endemias, comunidade e bombeiros civis, com objetivo de recolher material que acumula água e eliminar locais onde os mosquitos poderiam se proliferar.

Força-tarefa
Os agentes de combate a endemias da Vigilância em Saúde do Município se organizaram em grupos de três a quatro pessoas da comunidade mais um bombeiro civil e um agente, para cada bairro. “A força-tarefa acontece em toda a cidade, reforçando a população que todos podem ajudar. Nos dividimos em grupos, pra acelerar e cumprir com eficácia a ação”, disse o supervisor de área Elton Barbosa de Souza.

Bombeiros civis também estiveram presentes. O bombeiro civil Joel Ferreira de Souza estava presente no mutirão com mais seis colegas e contou que o país inteiro está contando com os bombeiros no combate. “Hoje nós vamos entrar nas casas junto com o pessoal do combate de endemias e as crianças da comunidade estão nos ajudando, conscientizando e ajudando a fazer essa limpeza, pra não deixar a água acumular e o mosquito se reproduzir”, disse o bombeiro.

Comunidade no combate
Um trio de amigas de 13 anos que mora no Setor Novo Horizonte estava bastante animado na força-tarefa de combate ao Aedes. Inseparáveis, as três faziam brincadeiras umas com as outras e até cantavam enquanto catavam restos de objetos descartáveis e lixo dos quintais de outros moradores.

“Minha mãe teve dengue semana retrasada, ela já está melhorando, mas por isso eu resolvi ajudar no mutirão com minhas amigas, pra não acontecer com outras famílias”, apontou Amanda Alves, bastante otimista com a solução do problema.

“A gente faz o oitavo ano e teve uma campanha na nossa escola, daí viemos porque sabemos que podemos ajudar a comunidade também”, disse a amiga de Amanda, Kézia Winny. “Se a gente pode participar dessa limpeza e ajudar a nossa própria saúde e a de todo mundo aqui, por que não?”, disse Rannielly, mais uma integrante do trio.

Dados de doenças
20160222102121O mosquito Aedes aegypti é o transmissor da dengue, da febre chikungunya e do vírus Zika. Com dados do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), em janeiro de 2016, já foram confirmados 65 casos de dengue em Araguaína. Estão sendo investigados 26 casos do vírus Zica, um dos fatores que podem causar microcefalia em bebês e vem preocupando as gestantes de todo o País. Da febre chikungunya, no Município, 16 casos também estão sendo investigados.

Mais ações
Várias outras ações estão sendo realizadas no Município para o combate ao Aedes, como borrifação com bombas, distribuição de armadilhas para capturar os mosquitos. Os carros ‘fumacê’, também estiveram em Araguaína no mês de janeiro, passando pelos bairros mais vulneráveis.

O trabalho de rotina está sendo intensificado nos setores, com a força-tarefa dos agentes de endemias com os agentes comunitários de saúde.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.