Mais uma vez o vereador Lúcio Campelo (PR) utiliza a tribuna da Câmara para expor as vísceras da administração municipal. Mais uma denúncia de desvio de recursos, desta vez com dois agravantes: recursos federal e atingem diretamente às crianças palmenses. “Isso aqui marca a vida e a alma dessas crianças, que estão deixando de receber uma alimentação digna na escola”.

Com documentos do Conselho Nacional de Alimentação, o vereador afirma que a administração palmense tem um superávit relativo a 2013 e 2014 no valor de R$ 2.632.719,67 (dois milhões, seiscentos e trinta e dois  mil, setecentos e dezenove reais  reais e sessenta e sete centavos). São recursos  do PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar, que são repassados para o município.

O superávit de recursos do PNAE no ano de 2013 foi de R$ 792. 601,061, e em 2014 de R$ 1. 844,118,00, totalizando os mais de 2 milhões de crédito para o município de Palmas.

“Esse recuso  é destinado a alimentação escolar, e não foram repassados para as escolas. Por isso as crianças estão ai para morrer de comer cuscuz e leite. A qualidade da merenda escolar foi lá pra baixo”, falou Campelo.

Os documentos são cópias do relatório extraido da análise dos extratos bancários  das contas do PNAE das unidades escolares. Não foram analisados de todas as unidades porque algumas não foram encaminhadas.

“O prefeito Amastha disse que em 2015  o município tem um déficit de  R$ 1 milhão 577 mil e 367 reais. Onde foi colocado esse mais de 2 milhões que tinha de superávit?”, questionou Campelo.

Ou seja, o município tinha um crédito acumulado de mais de R$ 2 milhões, a merenda servida na maioria das escolas foram de péssima qualidade alimentar, e mesmo assim sumiu os 2 milhões e ainda ficou um déficit de mais de 1 milhão e meio. “Pára, esse prefeito está brincando com a cara do povo. Essas crianças que saem de casa e vão à escola para aprender e ter uma alimentação digna, chega lá recebem cuscuz e o prefeito colocando dinheiro no bolso”, o vereador demonstra sua indignação.

Ao final de seus pronunciamento o parlamentar faz um chamamento para que os vereadores convoquem o secretário de Educação Danilo de Melo, para que compareça à Câmara Municipal de Palmas . “Nós temos aqui na Câmara uma base do prefeito, muito grande. Mas quero convocar meus amigos, pedir a vocês, vamos convocar o secretário Danilo de Melo para que ele explicar aonde foi parar esse dinheiro do PNAE? Isso é compromisso de vereador com a sociedade e com as crianças de nosso município”.

Campelo relembrou que por várias vezes o prefeito Amastha reclamou que quando recebeu a cidade tinha buracos no asfalto. Mas os buracos foram tapados. “Agora quero que ele explique  pra sociedade como é que tapa o buraco na vidas das crianças de Palmas. Isso aqui marca a vida e a alma dessas crianças, que estão deixando de receber uma alimentação digna na escola”.

E termina seu discurso dizendo que vai encaminhar essa documentação ao Ministério Público Federal, para que sejam prestado contas desses recursos. ” Me sinto indignado como vereador. Me sinto frágil diante de tantos desmandos praticados por essa atual gestão.”

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.