Cursinho pré-vestibular gratuito fornecido aos jovens pela Prefeitura da Capital, o “Palmas Aprova” deve ser expandido e descentralizado pelo interior do Tocantins, defendeu o prefeito Carlos Amastha (PSB), em bate-papo com jovens em Araguaína, no final de semana. Essa foi um dos exemplos da gestão de Palmas voltados à juventude que Amastha apresentou durante o encontro. “Precisamos tirar o atraso da nossa juventude. O crescimento não vem sem inserção no mercado de trabalho: “Jovem não é o futuro, é o presente”, disse.

O Palmas Aprova promove seleção de jovens economicamente que estudaram em escola pública a curso Pré-Vestibular, sob a responsabilidade da Fundação da Juventude. Participam alunos que concluíram o ensino médio em escola pública, que cursaram o ensino médio em rede privada, com bolsa de 100% e que estejam cursando o terceiro ano do ensino médio em escola pública na capital.

Na gestão de Palmas, há muitos programas voltados à juventude. Amastha elencou, por exemplo, o Estação Juventude (espaço voltado para cursos e oficinas de capacitação gratuitos), o Cartão do Estudante (que oferta passe estudantil para que os estudantes continuem frequentando as aulas do seu curso superior), o Palmas que te Acolhe (que trabalha a reinserção social de pessoas que estavam em situação de rua e fazem uso problemático de álcool e outras drogas) e abordou com detalhes o Estação Juventude 2.0 (que irá ofertar cursos e será um ponto de apoio ao combate à violência contra jovens de baixo renda).

Outro ponto abordado foi o projeto Jovem Empreendedor, implantado no Resolve Palmas, que deve ser ampliado. “É o caminho da porta de entrada para o jovem mostrar que é capaz de crescer no mercado”, falou o prefeito de palmas e pré-candidato do PSB ao governo do Estado.

Amastha foi questionado por jovens sobre melhoria do ensino, capacitação e oportunidades. Ainda sobre inserção no mercado de trabalho, ele destacou a necessidade de parcerias.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.