Acontece na tarde desta quinta-feira, 25, a inauguração do espaço educativo da Cadeia Pública de Tocantinópolis. O local representa mais uma etapa do projeto de alfabetização e a prática de leitura e escrita desenvolvido na unidade prisional. O projeto conta com a parceria do Ministério Público Estadual (MPE).

Ao todo, cinco instituições são parceiras no projeto. São elas: UFT, que fornece o recurso humano necessário para a promoção das oficinas e organização do acervo de livros; Ministério Público Estadual, por meio da Promotoria de Justiça de Tocantinópolis, encarregado de estabelecer a articulação entre as instituições parceiras e captar recursos para o projeto; Secretaria de Cidadania e Justiça, que cede o espaço físico e é responsável pela segurança para realização das atividades; Secretaria de Educação, Juventude e Esportes, que executa o Programa Brasil Alfabetizado e fornece carteiras, lousa e material de consumo; e Prefeitura Municipal de Tocantinópolis, doadora de dez computadores.

Recursos obtidos pelo MPE, oriundos das transações penais direcionadas ao Juizado Especial Criminal de Tocantinópolis, foram utilizados na montagem e organização do espaço, bem como a realização de atividades ao longo do projeto, como a palestra do professor Timothy Ireland, da Universidade Federal da Paraíba.

O Promotor de Justiça Celsimar Custódio Silva, que representará o MPE na cerimônia desta quinta-feira, 25, esclarece que o projeto teve início no mês de agosto de 2017, com a estruturação do espaço educativo na cadeia pública, organizando uma pequena biblioteca e promovendo oficinas de leitura e escrita e aulas de alfabetização.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.