Material apreendido
Material apreendido

Uma ação de combate ao tráfico de drogas, deflagrada por policiais civis da Delegacia Especializada na Repressão a Narcóticos (Denarc), sob o comando do delegado Guilherme Martins Rocha, na tarde desta quarta-feira, 4, em Palmas, resultou na prisão de Thayna Lanna Ribeiro Lira, 25 anos, Wanderson Barbosa Lima, vulgo “Neguim da 44”, 21 anos e José Júnior Ribeiro Nunes, 19 anos, vulgo “Rato”.

Os três indivíduos foram presos, em flagrante, pela prática dos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico, sendo que na mesma ação, os policiais civis da Denarc também apreenderam diversas porções de maconha, balança de precisão, insumos para embalar a droga, um simulacro de arma de fogo, bem como uma grande quantidade de produtos hospitalares.

Suspeitos presos durante operação
Suspeitos presos durante operação

Segundo apontaram as investigações da Denarc, Thayna Lanna, que é técnica de enfermagem da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Geral de Palmas (HGP) prestava serviços de primeiros socorros a integrantes de facções criminosas, que uma vez feridos, eram atendidos fora das unidades de saúde, evitando serem capturados pelas forças policiais.

A mulher também comandava um ponto de venda de drogas, na Quadra 409 Norte e, na kitnet ocupada por ela para a traficância, os agentes apreenderam várias porções de maconha, insumos para embalar a droga, balança de precisão, além de um simulacro de arma de fogo. No local, os policiais também prenderam em flagrante, Wanderson e José Júnior, os quais eram responsáveis por auxiliar Thayna na venda e na guarda do entorpecente, enquanto a mulher estava de plantão no hospital.

Produtos apreendidos
Produtos apreendidos

Na Casa de Thayna, que também fica localizada, na Quadra 409 Norte, próximo da kitnet, onde estavam às drogas apreendidas, os policiais civis apreenderam uma quantidade expressiva de materiais hospitalares para primeiros socorros tais como: analgésicos, anestésicos, gases, esparadrapos, bandagens, soros, materiais, de sutura e insumos para pequenas cirurgias.

Conforme a Técnica em enfermagem, a maioria dos produtos foi desviada do HGP. A mulher confessou ainda, que recebia ordens de membros de grupos criminosos, os quais estão presos na Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP).

Após os procedimentos cabíveis, Wanderson e José Júnior foram encaminhados à carceragem da Casa de Prisão Provisória de Palmas (CPPP), onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário. Thayna Lanna foi recolhida à Unidade Prisional Feminina da Capital, onde ficará à disposição da Justiça.

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.