Projeto Rondon

Em missão no Tocantins desde o dia 16 de janeiro, os rondonistas, que são estudantes e professores de instituições de ensino superior e voluntários do Projeto Rondon, têm entre os principais objetivos desenvolver ações efetivas e duradouras que contribuam para a melhoria de vida das comunidades atendidas. Dentre as iniciativas do projeto está a apresentação de inovações sustentáveis.

Em Pindorama do Tocantins os rondonistas apresentaram duas soluções sustentáveis para os moradores do assentamento Pindorama I: O Ecoccoler, uma espécie de ar-condicionado fabricado com material reciclado, e um forno solar. Os responsáveis pela demonstração da eficácia das soluções sustentáveis são os acadêmicos da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), Matheus Salomão, que cursa engenharia de produção, e Pedro Henrique Frayha, aluno de engenharia da computação.

Os estudantes estão ministrando oficinas para ensinar os assentados a produzir o condicionador de ar ecológico, que utiliza apenas uma placa de madeira e garrafas PET.  Segundo os rondonistas, o funcionamento do aparelho é simples. Instalado nas janelas das casas, o sistema é capaz de resfriar o ar que vem do ambiente externo em aproximadamente 5°C. Eles afirmam que, ao entrar na garrafa, o ar sofre compressão saindo mais rápido e mais frio.

Os assentados também serão capacitados para construir o forno solar. O equipamento é construído em forma de caixa com placas de madeira e de metal, usando entre elas um material isolante térmico (serragem ou jornal amassado). A caixa é coberta por um vidro que permite a incidência da luz solar e retém o calor, numa espécie de efeito estufa. Matheus e Pedro calculam que o forno consegue atingir entre 90°C e 100°C.

Água encanada para assentados de Novo Acordo

Na região de Novo Acordo, os rondonistas verificaram, durante a viagem precursora, que a falta de água encanada era uma das principais dificuldades vividas pelos moradores do assentamento Primogênito. De volta à localidade, eles instalaram um Carneiro Hidráulico em uma nascente. O equipamento trazido pelo grupo utiliza a força da água e não necessita de energia elétrica ou combustíveis fósseis para funcionar.

Por não requerer a utilização de energia elétrica, nem de qualquer combustível fóssil, o aparelho foi a solução de baixo custo e que reduz o impacto ambiental encontrada pelos acadêmicos de Engenharia Agronômica do Instituto Federal do Paraná (IFPR) para atender a necessidade dos assentados.

O estudante da IFPR, Charles Luiz Cortelini, que integra o grupo que está atuando em Novo Acordo, destacou o sentimento de gratidão de um dos moradores beneficiado pela ação do Projeto Rodon. “Deu para ver no rosto dele a satisfação quando soube que instalaríamos o aparelho na propriedade e que ficaria lá definitivamente”, contou.

Operação Tocantins

A Operação Tocantins acontece até o dia 5 de fevereiro com a participação de universitários e professores de 32 instituições de ensino superior do país. A Operação Tocantins está sendo realizada em parceria com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc). Estão sendo atendidos 16 municípios: Aliança do Tocantins, Aparecida do Rio Negro, Barrolândia, Brejinho de Nazaré, Cristalândia, Divinópolis do Tocantins, Fátima, Marianópolis do Tocantins, Natividade, Nova Rosalândia, Novo Acordo, Pindorama do Tocantins, Pium, Monte do Carmo, Presidente Kennedy e Silvanópolis.

O Projeto Rondon é realizado pelo Ministério da Defesa, em parceria com diversas instituições, e tem como objetivo promover o desenvolvimento das comunidades brasileiras com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), por meio de ações que beneficiem as comunidades visitadas, proporcionando a melhoria do bem estar social e a capacitação da gestão pública. (com informações de Thiago Furtado/ Ascom Univali)

 

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.