Escola municipal Rawlison Aguiar
Escola municipal Rawlison Aguiar

As aulas em Tocantinópolis, região norte do Tocantins, ainda não começaram, mas a notícia do fechamento de duas escolas tem revoltado moradores da zona rural da cidade. As unidades escolares ficam nos povoados Mumbuca e Passarinho. Os pais já fizeram abaixo-assinado e dizem que vão levar o caso até o Ministério Público Estadual.

A prefeitura do município ainda não se posicionou sobre o caso.

Nesta sexta-feira (6), as famílias que vivem no povoado Mumbuca se reuniram na Escola Municipal Rawlison Aguiar da Silva para uma reunião. Eles não aceitam que a unidade construída há mais de 40 anos seja fechada. “Eu estudei aqui, meus pais e meus tios também”, lamenta a dona de casa Magna do Nascimento, 22 anos.

Ela conta que a filha dela de 7 anos também estudava no colégio. A preocupação dela é com a segurança da menina, que é muito pequena e que terá que estudar em um local distante da comunidade.

“Ela é acostumada com as crianças daqui.  Fico imaginando, se acontecer algo com ela, até chegarmos lá na cidade. Eu fico com medo. Não estou nem dormindo à noite”, conta.

A informação que chegou aos pais é que a medida foi tomada para diminuir as despesas municipais, mas os moradores alegam que os gastos na escola são mínimos.

As aulas devem começar no dia 13 deste mês, mas o local onde as crianças vão estudar ainda é incerto. A esperança dos pais é que a gestão volte atrás e a rotina das crianças continue no povoado Mumbuca. (G1)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.