Vacina HPV para meninos
Vacina HPV para meninos

Meninos de 12 e 13 anos acompanhados de responsáveis já podem procurar as salas de vacinas distribuídas em todo o Estado para imunização contra o HPV. O esquema de vacinação é de duas doses, com intervalo de seis meses, para meninos. Desde 2013 a vacina já está disponível para as meninas de 9 a 14 anos.

Simultaneamente à vacina contra o HPV, também está sendo aplicada a vacina contra meningite C em meninos e meninas de 12 e 13 anos. “As doses já foram disponibilizadas aos municípios e as salas estão aptas a receberem esse público-alvo. Vale lembrar que também houve mudança em relação a vacina contra a meningite, que protege contra a forma grave da doença. Ela também será disponibilizada para meninos e meninas na faixa etária de 12 e 13 anos. Então, fazemos o apelo aos responsáveis para que levem essas crianças as salas de vacinação para tomarem as doses”, disse a técnica da Gerência Estadual de Imunização, Greicy Rivelo. A meningite C é o subtipo mais frequente da doença, que é considerada grave e de rápida evolução.

Em todo o Estado, segundo dados do Ministério da Saúde, 30.587 meninos na faixa etária de 12 e 13 anos, além de 343 jovens que vivem com HIV/aids estão aptos a receberem a vacina. Até o ano passado, esta imunização era feita apenas em meninas.

Meninas

Nas meninas, o principal foco da vacinação é proteger contra o câncer de colo do útero, vulva, vaginal e anal; lesões pré-cancerosas; verrugas genitais e infecções causadas pelo vírus. O HPV é transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto. No Brasil, o Instituto Nacional do Câncer estima 16 mil novos casos.

Saiba mais

O esquema vacinal para os meninos é de duas doses, com seis meses de intervalo entre elas. Para os que vivem com HIV, a faixa etária é mais ampla (9 a 26 anos) e o esquema vacinal é de três doses (intervalo de 0, 2 e 6 meses). No caso dos portadores de HIV, é necessário apresentar prescrição médica.

O Brasil é o primeiro país da América do Sul e o sétimo do mundo a oferecer a vacina contra o HPV para meninos em programas nacionais de imunizações. A faixa etária será ampliada, gradativamente, até 2020, quando serão incluídos os meninos com 9 até 13 anos.

A vacina disponibilizada para os meninos é a quadrivalente, que já é oferecida desde 2014 pelo SUS para as meninas e oferece proteção contra quatro subtipos do vírus HPV (6, 11, 16 e 18), com 98% de eficácia para quem segue corretamente o esquema vacinal. (Com informações da Agência Saúde)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.