Anta resgatada

No sentido de socorrer um animal na região do município de Natividade, uma equipe do Instituto Natureza do Tocantins (Naturatins), foi enviada ao local na madrugada da última quinta-feira, 26, quando chegaram ao lugar antes das 6 horas da manhã. O animal tratava-se de uma anta com cerca de 200 quilos. O mamífero foi encontrado em uma área de uma empresa que está realizando um desmatamento autorizado no local.

Com auxílio de funcionários da empresa, a bióloga Luciana Costa, da supervisão de Fauna do Naturatins, fez o transporte imediato do animal para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas), localizado na cidade de  Araguaína, local que o animal encontra-se sob cuidados veterinários.

“Ao chegar ao Cetas a anta, que é um adulto macho, recebeu medicamentos por meio de soro e foi recolhida uma amostra de sangue, que foi enviada ao laboratório para análises clínicas”, destacou a veterinária e supervisora da Fauna do Naturatins, Grasiela Pacheco.

A veterinária disse que apesar do animal não apresentar lesões as possibilidades são inúmeras. A anta estava com febre e dificuldades respiratórias. Ela acredita que o período chuvoso, provavelmente favoreceu um quadro de infecção, como a pneumonia. Mas para a supervisora essa enfermidade seria secundária, ou seja, uma consequência. “A causa primária, o motivo da anta não conseguir se movimentar, ainda não sabemos”, salientou.

A bióloga Luciana Costa relatou que o animal estava em uma região de difícil acesso. Além de muito debilitado, não conseguia ficar em pé e não apresentava nenhum ferimento aparente. “Próximo de onde o animal foi encontrado, havia outros locais com solo compactado, o que poderia indicar que ele estava nesse local há alguns dias”, completou.

Fauna nativa

Segundo a veterinária Grasiela, o Cetas está fazendo todo o possível para recuperar o animal, que significa muito para a fauna nativa. “O simples fato de a anta alcançar a vida adulta, já foi uma grande vitória. São animais rústicos, muito adaptados e muito parecidos com equinos. Tanto que se fosse outro mamífero com certeza teria vindo a óbito”. Para a gestora considerando que a anta brasileira está em perigo iminente no cerrado, e já foi extinta na caatinga. Se ela sobreviver as primeiras 24 horas será uma comemoração.

Diante da ocorrência a bióloga Luciana, considera que o importante é que o animal foi resgatado com vida. “Fizemos a contenção do animal, procedimento necessário para realizar um transporte seguro e evitar intercorrências com o animal e a equipe. E depois o animal foi transportado imediatamente para o Cetas,” finalizou.

O local e a situação em que estava o animal, foram repassados à supervisão de Fauna do Naturatins, pelo Batalhão de Polícia Militar Ambiental de Natividade, que relatou o incidente.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.