Com o intuito de discutir e definir estratégias de combate à violência no Tocantins, foi realizada nesta terça-feira, 12, reunião do Gabinete de Gestão Integrada do Estado (GGIE), no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar (QCG), em Palmas. O encontro foi presidido pelo titular da secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), Cesar Simoni, e contou com a presença de representantes de diversos orgãos ligados ao Legislativo, à justiça e segurança.

Em sua fala, o secretário Cesar Simoni discorreu sobre as ações que o governo vem realizando para conter a violência em todo o Estado. O gestor foi enfático ao afirmar que o órgão vem trabalhando de forma sistemática para oferecer uma maior segurança para população. “Ainda neste ano devemos concluir o Centro de Comando e Controle, que vai instrumentalizar a integração das forças policiais nos moldes do que o governo federal fez durante a Copa do Mundo. Além disso, devem chegar em breve novas remessas de armas e munições para que a polícia possa combater o crime utilizando equipamentos de ponta contra os criminosos”, afirmou.

De acordo com Cesar Simoni, mesmo diante das dificuldades financeiras, o Tocantins tem conseguido alternativas para equipar unidades policiais e desenvolver estratégias para dificultar a proliferação da violência. “Estamos conseguindo fazer parcerias com instituições públicas federais e com isso recebendo doações de móveis, computadores e condicionadores de ar, além de veículos”, disse.

Na oportunidade, o secretário destacou ainda o papel relevante que o gabinete possui na integração e articulação de ações conjuntas dos órgãos de segurança. “Estamos aqui em busca de ações efetivas, que possam realmente surtir efeito nos índices de criminalidade no Tocantins. Para isso, já foi agendada uma ação preventiva para o carnaval, onde membros dos setores de inteligência dos órgãos atuarão de forma integrada. Além disso, ficou acordado também que o Gabinete passará a ter reuniões regulares, para fomentar os debates e analisar o resultado das ações realizadas”, concluiu.

Polícia Militar

O comandante da Polícia Militar (PM), coronel Glauber de Oliveira Santos, disse que a instituição tem intensificado o trabalho de vigilância e fiscalização em todo o Estado e que desde o ano passado mandou mais de seis mil criminosos para a cadeia. Porém, conforme o comandante, o grande problema é que o país possui uma legislação pouco rigorosa com pessoas que cometem crimes e as colocam em liberdade pouco tempo depois da prisão. “A segurança pública atua diuturnamente no combate à criminalidade, porém é necessário que haja mudanças na legislação para que os criminosos fiquem presos e assim não voltem a cometer novos crimes”, disse.

Coronel Glauber de Oliveira Santos, pontuou também o trabalho realizado pela instituição nas unidades escolares de todo o Estado, através do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd). De acordo com o comandante, mais de 300 mil estudantes da rede de ensino do Estado já foram formados, sendo que, apenas no ano passado, mais de 43 mil jovens receberam a certificação. “Esse programa é uma forma de conscientizar os estudantes sobre os perigos das drogas, que como sabemos, acaba sendo a porta de entrada para diversos crimes”, explicou.

O secretário-chefe da Casa Militar, coronel Raimundo Bonfim, disse que a segurança pública é uma preocupação constante do governador Marcelo Miranda. “A reativação do Gabinete de Gestão Integrada foi um pedido do governador Marcelo Miranda, para que, por meio do diálogo e do debate entre os órgãos de segurança de todas as esferas, fosse possível estabelecer metas e um plano para o combate à violência e a proteção ao cidadão e à vida”, finalizou.

GGIE

O GGIE tem a função de desenvolver um trabalho de integração e a visão de trabalhar como uma força tarefa permanente, cujo objetivo é reduzir os índices de criminalidade e de aproximar os órgãos, por meio da troca de informações e também de recursos humanos. A instituição do Gabinete é uma exigência do Governo Federal para adesão dos Estados ao Sistema Único de Segurança Pública.

Presentes

Marcaram presença na reunião os seguintes órgãos: Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Assembleia Legislativa (AL), Casa Militar, Corpo de Bombeiros, Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Exército Brasileiro, Justiça Federal, Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Tocantins (OAB-TO), Polícia Civil (PC), Polícia Militar (PM), Procuradoria da República no Tocantins, Marinha do Brasil, Secretaria de Estado da Segurança Pública, Secretaria de Estado da Comunicação Social (Secom), Secretaria de Segurança e Defesa Civil do município de Palmas.

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.