Reprodução: (G1)
Reprodução: (G1)

Na madrugada desta terça-feira, 26, funcionários da indústria de alimentos Aroudo Souza Amorim, em Aguiarnópolis, norte do Tocantins, foram surpreendidos por um vazamento de gás amônia.

Vários operários, entre eles, algumas mulheres, não suportaram o cheiro forte e tiveram que serem carregadas.

O complexo tem capacidade para abater até 160 mil aves. Os funcionários que trabalhavam na produção foram dispensados. As dez pessoas que receberam atendimento em um hospital particular de Estreito (MA) já foram liberadas.

Segundo o superintendente da indústria, Ideraldo Lima, havia um médico do trabalho na empresa e os primeiros atendimentos foram feitos ainda no local. As causas do vazamento ainda estão sendo investigadas. A suspeita é de que o vazamento foi provocado por uma falha na solda de uma das válvulas.

A empresa disse que a quantidade de gás que vazou foi pequena e que o volume é indetectável pelos aparelhos de medição. (Com informações do G1/TO)

Compartilhar

DEIXE UM COMENTÁRIO

Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Jornal. Se achar algo que viole ou fira sua honra pessoal, envie para o email: jornalismo@nortedotocantins.com.br que iremos analisar.